terça-feira, 15 de março de 2011

Ansiedade e Tempos Modernos!



O que é afinal a ansiedade?

A ansiedade é para mim uma inquietude, e como tal, é responsável por perturbar a paz de bilhões de indivíduos em todo o planeta.

É sem dúvida alguma um fenômeno coletivo global, aparentemente inofensivo e que, no entanto, é sem dúvida alguma uma das maiores causas para a mente distraída, dispersa e vulnerável diante das emoções e das situações do dia-a-dia.

Confesso que senti uma certa ansiedade por escrever esta nova postagem, fazia alguns dias que eu não escrevia.

A ansiedade está tão impregnada em nossa mente hoje, que é difícil imaginar como seria o nosso comportamento com a ausência deste desta sensação. Muitos não se recordam mais, quando e como um dia vivenciaram um estado de ausência plena de ansiedade.

Outros acreditarão que é ansiedade é uma emoção importante, que impulsiona e incentiva as nossas ações, discordo completamente, pois uma mente poderia se direcionar sem ansiedade com menas dificuldade, mais assertividade, maior precisão e sem estresse.

Há diversos níveis de ansiedade, desde o pequeno desejo de se encontrar com alguém, do horário que irá começar o seu programa favorito na tv ou daquela data que você está ansiosamente esperando, como o início de suas férias ou o dia em que o seu produto comprado pela internet será entregue em sua casa. 

Assim como há níveis que levam a depressão, a síndrome do pânico e ao estresse emocional intenso.

Se a ansiedade pode progredir a ponto de causar um sintoma de um transtorno ainda maior, como podemos considerar a ansiedade algo normal, benéfico ou positivo?

O fato de todos estarem contagiados com um comportamento nocivo, isto faz deste um comportamento sadio?

A questão principal é; somos muito condescendentes e tolerantes com este comportamento, assim como com outros comportamentos nocivos, vamos nos permitindo vivenciar nossos pequenos desconfortos diários sem tomar uma atitude que possa removê-los, e quando mal percebemos, há um grande problema, um sofrimento intenso, um desequilíbrio maior, não pedindo a nossa atenção, mas implorando, gritando, exigindo a nossa atenção imediata e que a partir deste instante é impossível ignorar.

A ansiedade é um alerta, um alerta psíquico para o qual poucos dão atenção, enquanto ela não se transformar num "grito interior" continuará a ser observada como uma característica normal do nosso comportamento.

Desejas viver em paz? Então a ansiedade precisa ser removida.

A ansiedade rouba-nos o presente, nos lança-nos ao futuro, nos distrai, torna a nossa mente dispersa, e uma mente dispersa perde a sua força, sua criatividade, sua capacidade de realizar com vigor suas ações presentes e faz com que percamos a sensibilidade de desfrutar o aqui e agora.

Uma mente ansiosa se torna fragmentada, perde a sua integridade e se transforma numa mente vacilante.

É possível viver sem ansiedade, é possível sim, remover a presença da ansiedade de nossas mentes.

E ao vivenciar um estado de ausência de ansiedade, experimentará uma paz genuína, uma alegria sutil, verás a vida sobre um prisma diferente, estará em paz e em sintonia contigo mesmo e terás a possibilidade de utilizar toda a capacidade criativa e a força da sua mente e de seus pensamentos, obtendo resultados com muito menos esforços.

E como superar a ansiedade? Como removê-la?

Através da compreensão profunda de todos os seus sentimentos e emoções, através da aceitação de suas limitações atuais, através do entendimento dos fluxos e ciclos naturais por meio do seu alinhamento com o tempo da natureza e não simplesmente e tão somente com o relógio e o calendário, com técnicas de relaxamento e meditação incorporadas nas suas práticas cotidianas e com a sua decisão de deixar de fazer parte da geração delivery, que acredita que tudo na existência está na distância de um clique no mouse ou do telefone, para que aquilo que você queira seja realizado com um passe de mágica.

Este assunto é tão importante e abrangente para se abordar, que não me estenderei muito neste post, porque a ansiedade é uma mal que precisa ser tratado e compreendido através de dose homeopáticas.

Fica aqui para todos os leitores um exercício para sua reflexão, pergunte-se a si mesmo:

Qual é a a causa da minha ansiedade? Quais são suas origens? Quais são suas razões?

Ao retornamos neste assunto, refletiremos mais sobre as raízes deste comportamento.

Um comentário:

César Bellucci Tedeschi disse...

Realmente a ansiedade é um alerta para a nossa atenção que nem sempre focaliza o agora e a paz do silêncio. No meu dia a dia uma das coisas que mais chama atenção num relacionamento interpessoal dentro do trabalho, é a inquietude e constrangimento das pessoas com a falta de assunto. Vejo que essa inquietude interior que se constrange com a falta de assunto é um dos maiores motivos para fofocas dentro do trabalho. Isso causa desconfiança, zombaria, sentimentos de culpa. Enfim acarreta disperção total entre os viventes dum ambiente sobrecarregado de ansiedade.

É necessário mesmo questionarmos interiormente sobre esse sentimento inferior. Eu sou uma pessoa ansiosa, porém já estou comesando compreender o porque dela ser frequente em minha vida. Vejo que ela vem para alertar o que penso dos outros e de mim sobre os outros. Com isso estou aprendendo a perceber que aquilo que eu não posso mudar na minha vida, eu tenho que aceitar, mas até que eu aceite, entro dentro dum processo que chamo de autoconhecimento, e assim passo a entender que, que o poder de mudar que tenho, é o de mudar a mim mesmo, ou seja, mudar o jeito de pensar nas coisas complicadas da vida.

Tom, realmente é importante perceber que a ansiedade é um alerta que poderia dizer "ei, isso que você está pensando, essa sua escolha está prejudicando sua mente e seu físico".

Compreender esse sentimento, é ajudar a mente não vacilar. Gostei do termo que você usou - "vacilante". Reforçou mais ainda a minha idéia de viver o agora!

Obrigado por chamar minha atenção para este artigo, amigo! Adorei. rs

Postar um comentário

Comente para compartilhar amorosamente aquilo que aqui amorosamente foi compartilhado!

Grato!

Seguidores