terça-feira, 28 de junho de 2011

O Passado é Inútil!



Você já notou o quanto a mente se preocupa com o passado?

Quantas vezes sem fim não nos pegamos pensando sobre algo vivenciado ontem, semana passada ou um tempo longinquo e começamos a reviver todas as nuances daquilo que outrora vivenciamos, como se sentássemos diante de tela de cinema e começássemos a ver um filme?

E o pior, começamos a pensar a respeito e a colocar hipóteses, possibilidades, probabilidades, imaginando situações já vividas e colocando por de trás dessas recordações a palavra "Se".

E se eu tivesse feito diferente? E se naquela época eu tivesse o conhecimento que tenho hoje? E se eu não tivesse conhecido fulano? E se eu tivesse nascido em outra família? Ad infinitum...

No que este devaneio pode contribuir? Em nada!

O passado é útil para muitas coisas, para que possamos nos recordar de instrumentos úteis e necessários dos quais utilizamos em nosso dia a dia para realizar funções diversas ligadas as nossas vidas, mas o passado é inútil para responder a pergunta mais importante de todos "Quem eu sou?".

Tudo aquilo que vivenciamos no passado foram experiências que nos proporcionaram determinadas impressões e registros, considerados ora negativos e ora positivos, mas não estamos reduzidos simplesmente a essas experiências, há algo muito maior dentro de nós mesmos, ainda não manifesto, nós somos esta imensidão para além de todas as experiências já vividas.

Se somos algo muito além de tudo aquilo que já experenciamos e vivenciamos até hoje de que maneira o passado pode nos ajudar para contribuir com o encontro com a nossa real natureza?

O encontro com a nossa real natureza não depende de informações prévias, por este motivo não depende do passado, muito pelo contrário, se estamos apegados ao passado e presos a idéias e conceitos pré-concebidos, não há como entrarmos em contato com a nossa real natureza que está além da mente, não é possível alcançar o ser através da mente, a realidade é algo que está além de qualquer sistema de pensamentos e não depende de nossas opiniões para ser o que é.

Portanto, se você busca autoconhecimento e esta no caminho da auto-investigação para descobrir que é você, abandone o passado, morra para a sua biografia para que você possa renascer através da pura consciência!

Um comentário:

Anônimo disse...

Algo maior dentro de nós mesmos? Sei não... Essa afirmação a gente pode questionar! Dentro e fora constitui um único movimento. Acho que não é dentro e nem fora para encontrar a Realidade!

Postar um comentário

Comente para compartilhar amorosamente aquilo que aqui amorosamente foi compartilhado!

Grato!

Seguidores