domingo, 3 de julho de 2011

A Origem de Todas as Ilusões



Todas as ilusões surgem da idéia da existência de um eu separado do todo.

Desfazer esta idéia é a única coisa necessária para que todas as ilusões possam se desfazer.

Uma vez não mais existindo a idéia de um eu, todos os dramas humanos desaparecem.

E como desfazer da idéia da existência de um eu?

Através da entrega a real natureza do Ser.

E como encontrar a real natureza do Ser?

Não é necessário encontrá-la e sim percebê-la,  se o véu da ilusão de um eu for retirado, veremos que nunca deixamos de nos encontrar na real natureza do ser.

No entanto, a idéia de que não é preciso fazer nada, causa muitas deturpações dentro da mente onde habita um eu, claro que é necessário se predispor de algo e deslocar a consciência do seu falso centro.

É necessário entrega, meditação e auto-investigação.  Auto-invetigação através  da auto-observação.

Nada mais.

Tendo realizado essas três coisas que aglutianam-se numa coisa só, a idéia de um eu está fadada a desaparecer.

E tendo desaparecido a idéia de um eu através da percepção direta do que isto é, e não através de uma mera compreensão intelectual e superficial, a partir daí, realmente não é necessário fazer mais nada, a partir deste instante todas as preocupações desaparecem, todos os aborrecimentos, todas as dúvidas, todas as ilusões, e aquilo que é, simplesmente é, sem interferências ou perturbações.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente para compartilhar amorosamente aquilo que aqui amorosamente foi compartilhado!

Grato!

Seguidores