quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Se eu me tornasse teu companheiro de jornada...







Sim... 

Se eu me tornasse teu companheiro de jornada, eu não te daria somente o meu corpo, porque ele é muito limitado e seria portanto insuficiente para expressar todo o meu afeto por ti.

Eu não te daria somente as minhas palavras, porque elas são como poesias escritas na areia à beira do mar, vem e vão sem deixar rastros para serem completamente esquecidas, isto portanto, não poderia expressar o meu sentimento amoroso por você.

Eu não te daria promessas, porque quem promessas faz não soube abrir e revelar o seu coração aqui e agora, se recusando em compartilhar os tesouros de sua alma.

E o que eu te daria?

Oras se o corpo é limitado para expressar isto, as palavras insuficientes e as promessas sem nenhum sentido, como eu poderei lhe descrever isto aqui?

Somente segurando minhas mãos e sendo meu companheiro de jornada é possível descobrir porque eu vim e surgi em tua vida.

Quem eu sou? Ah... esta resposta mora em seu coração e na sua consciência livre de formas e formações!

Como compreender isto?

Segure em minhas mãos, olhe nos meus olhos, sinta o sabor da minha presença, compartilhe o seu coração, sua alegria, suas dúvidas, náuseas, medos, dificuldades e permita-me conhecê-lo por completo, seja meu companheiro de jornada e eis que todas as respostas surgirão dos nossos corações livres, espontâneos e naturais. 

Surgirão de nossa inocência e da realização do nosso destino que é nos tornamos quem somos um com a vida, um com universo e um com o Ser!

Obrigado por fazer parte de mim!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente para compartilhar amorosamente aquilo que aqui amorosamente foi compartilhado!

Grato!

Seguidores