quarta-feira, 9 de maio de 2012

Renascendo das traças digitais



Olha só. 

Mais um blog entre milhares de blogs jogados às traças digitais.

Amigos, resolvi pegar na vassoura, trazer o balde e o rodo e os materiais de limpeza necessários para tirar essas traças, e trazer de volta à vida, esta página que parece ser minha, mas que pertence ao google.

Apesar de ter deixado de escrever aqui, observo que esta página continua recebendo um número superior a mil visitas mensais, e que o número de seguidores continua crescendo, tudo isto para minha supresa.

Escrevi a tempo atrás que algo me pareceu ter acontecido aqui dentro de mim, e de fato pareceu ter acontecido, e foi necessário um tempo para que isto pudesse se assentar dentro turbilhão de pensamentos, sentimentos, emoções, sensações, até que eu pudesse compreender que todas as experiências são externas e nenhuma delas podem alterar um milímitro sequer daquilo que sou, e como este sou não é algo pessoal, quero dizer que sinto que nenhuma experiência pode de fato alterar aquilo que somos. 

Todas as experiências vem e vão e somente o experimentador permanece sempre e sempre.

É uma alegria voltar a compartilhar.

Eis que aqui uma criança vós escreve. A vida é este mistério insondável. Eu apenas o vivencio e nada compreendo ou sei a respeito deste mistério. Apenas o vivo, sou este mistério. E movido por este mistério escrevo.

Aquele que é o conhecedor de "todas as coisas da coisa única", está sempre no centro do coração de todos os seres. Já para aquele que nada sabe, nada tem a apreender, porque para este não há nada a ser aprendido. 

Paradoxal? 

Todas as palavras são paradoxais, pois afinal toda a realidade foi escrita sem que houvesse nenhuma palavra e toda a realidade permanece além de todas as palavras. 

Mas alguns veem nas palavras realidade e outros veem apenas um jogo, uma brincadeira, e que através deste jogo, desta brincadeira tenta apontar para além das palavras, para aquilo que é real, para aquilo que insondável e indescrível, que só no desaparecer desta ilusão chamada "individuo" se revela, só quando não há ninguém para ver é que tudo é visto.

Se você quer brincar este blog está aqui para isto. Caso contrário procure um blog escrito por um adulto que fale coisas sérias e inteligentes e lhe transmita profundos conhecimentos e informações!

Sejam bem vindos novamente!


6 comentários:

MARCOS GUALBERTO disse...

kkkkkkkkkkk Show sem palavras ou palavrões..kkkkkk

Anônimo disse...

"Todas as experiências vem e vão e somente o experimentador permanece sempre e sempre."

Há experiência se não há um experimentador? Ou o experimentador é a experiência? Cuidado meu nobre amigo nesse ponto, não divida e experiencia do experimentador! Ao fazer isso, tu cais na divisão da consciência condicionada!

Tom disse...

Anônimo você é um buscador sério?

Aqui não há nem buscador e nem seriedade.

Cuidado? Cuido para que? Quem precisa de cuidado? Onde algo está fora do lugar? Onde está alguém para colocar algo no lugar?

hehehehehehe

Anônimo disse...

Ao meu ver, o buscador é o Ego. O experimentador é o Ego. Então ainda não dissolveste o Ego em sua integralidade! Apenas isso! Abraço amigo!

Anônimo disse...

Vcoê disse: O experimentador continua! Aqui é necessário reflexão. Quem é o experimentador? Um feixe de memórias mortas? Então há diferença entre o experimentador e a experiência? Quando os dois são percebidos como um único movimento,a mente pode ir além e ver se existe algo além do tempo!

Anônimo disse...

Lógico que não se trata de busca! Buscar significa que devo encontrar algo. Por isso, a mente se projeta para atingir algum resultado. A realidade só vem quando dissolvido a crença de atingir resultados! Nenhum guru pode te demonstrar isso.

Postar um comentário

Comente para compartilhar amorosamente aquilo que aqui amorosamente foi compartilhado!

Grato!

Seguidores