sexta-feira, 16 de agosto de 2013

Há alguém para Despertar? Para se Iluminar? Para se Salvar?






Se houvesse "alguém" para despertar isto significaria que a ilusão é real, que o sono é real, e que a vida é capaz de "esquecer-se de si mesma". 


Não há ninguém para despertar, assim como não existem reinos galácticos, celestiais ou infernais, tudo isto está na mente, e a mente é um sonho e todos os projetos que existem num sonho, apenas parecem existir, porque o sonho de fato não existe e não há ninguém à dormir. 


Buscar o despertar, a iluminação ou a salvação é presunção, ambição, pura ilusão, porque afinal quem é este que busca? 


O real não busca, porque o real é. 


O ilusório busca e jamais encontrará, justamente porque não há nada a ser encontrado e porque a própria busca é uma fraude, uma estorinha dentro do sonho, é o espaço buscando o preenchimento no objeto que o habita.

Enquanto houver busca, ambição, desejo, projetos, objetivos, lhe arrancando do simples estado, deste presente instante inexplicável, insondável e indescritível, sempre presente como pano de fundo para todas as histórias, haverá este sustentáculo da ilusão, que é o milagre dos milagres, o paradoxo dos paradoxos que é a presença de um sonhador, onde de fato só há o sonho acontecendo e ninguém o sonhando.

Desista de existir e apenas exista.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente para compartilhar amorosamente aquilo que aqui amorosamente foi compartilhado!

Grato!

Seguidores