segunda-feira, 21 de março de 2016

A Terra é Azul?



A terra é azul. Disse Yuri Gagarin, primeiro homem que acreditou sair da terra, fotografá-la e observá-la do lado de fora. (lado de fora para quem? Para quem acreditava estar do lado de dentro? O que é fora e o que é dentro? Quem demarca os limites? O olhar? A sensação tátil? A sensação de centro, distância e profundidade? A interpretação da situação que parece se apresentar de fora ou de dentro?)

Será que Yuri, esta criança brincando de explorar o mundo com suas percepções, desejos e medos, sabia que o azul é um fenômeno peculiar a retina e ao cérebro? Ou seja, o azul não está no objeto visto, mas no tamanho do comprimento da onda de luz que está provocando o contraste sobre a sombra. 

Talvez Yuri a terra seja 30% pertencente a escala de cinza. Talvez Yuri, a terra, assim como o azul, seja também apenas uma impressão sobre a retina que se confirma no tato, na audição, no paladar, no cheiro, mas... todos os sentidos captam a mesma e única realidade, captando como impulsos elétricos para o cérebro, distinguindo amperagens, voltagem, watts, utilizando-se de alternadores, de  multiplicadores, motores, e realizando a leitura de imagens em luzes e sombras, que também é calor e frio, para receptores fotossensíveis.

É, talvez Yuri Gagarin, seja somente uma lembrança, de uma sensação sobre o corpo de muitos desejos, que hoje conta uma história, que só é memória, que só é um registro de uma imagem em ação (imaginação) de um cérebro, de uma percepção, na superfície da Consciência, que interpretou todos os sinais e formou uma imagem na mente.

Quem é mesmo Yuri Gagarin? De que terra dizem que ele falou? O que é mesmo azul? Quem agora lê todas essas abobrinhas? O quê?


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente para compartilhar amorosamente aquilo que aqui amorosamente foi compartilhado!

Grato!

Seguidores