quinta-feira, 22 de junho de 2017

Sem a associação com um Satguru é praticamente impossível



O Estado Natural é, por assim dizer, um estado livre de opressão interna, livre de resistências à pressões externas, livre de fixações em imagens, e, por ser livre de imagens: não carrega ambições, medos, desejos, presente, passado ou futuro, não sustenta uma autoimagem importante, especial ou o cultivo de uma personalidade para lidar com outros, pelo simples fato de que, no Estado Natural, não se revela e não aparecem "outros" que sejam reais na vivência direta deste estado.

O Estado Natural revela a solitude, o estar só, como uma realidade intrínseca à natureza deste estado, isto quer dizer que àquele ou àquela que se estabeleceu em seu Estado Natural de Ser, encontra-se completamente desacompanhado, sem nenhum vínculo, sem nenhuma dívida, sem nenhuma obrigação para com nada e para com ninguém, suas ações não nascem oriundas do medo e nem do desejo, ela é natural, uma ação natural não  nasce da busca por resultados, porque, não nasce de um anseio pessoal, apenas flui suavemente ou vigorosamente como a passagem da água pelas margens de um rio.

O Estado Natural é fruto de um trabalho, que tem como base a purificação, que é a liberação de toda e qualquer tensão e opressão que possa ser carregada pela estrutura corpo-mente. Por se tratar de um trabalho, existe por de trás dele um processo, gradativo, contínuo, que requer tempo para que este estado possa se assentar, se estabelecer, nessa estrutura. Assim como o estado psicológico de ansiedade, de medo, desejo, de anseio ou de qualquer outro estado precisa de tempo para se instalar, se estabelecer e se firmar, com uma energia manifesta de forma específica, da mesma maneira, é necessário um trabalho e tempo para que essa energia possa se dissipar e dar lugar ao Estado Natural. O "eu" é uma opressão, quando o "eu" se dissipa completamente o Estado Natural se estabelece.

Como o Estado Natural requer um trabalho, este trabalho não pode ser realizado por um "eu", por "alguém", porque onde há  um "eu"; há uma personalidade, onde há uma personalidade; há alguém, e onde há alguém; há  opressão, e a opressão não pode dissipar a opressão, mas pode fortalecê-la, alimentá-la, e assim, dar continuidade para a aparente vida desta entidade que chamamos de "eu". Sendo assim, como pode, um trabalho autêntico, ser conduzido sem a interferência de um eu?

É aí, neste instante, que por uma ação da Graça, da vida, surge a última relação, a relação Mestre-discípulo, que marca o início de um trabalho que conduzirá o discípulo ao Estado Natural, obviamente, somente aquele que se encontra, completamente estabelecido, em seu Estado Natural, livre de toda e qualquer opressão, de todo e qualquer medo, anseio, e vínculos, livre de toda qualquer dívida ou obrigação, livre das tendências latente da mente, ou seja, livre dos vasanas que formam a base para a contração de um indivíduo como uma entidade separada da vida, livre da ilusão da ignorância, somente este; O SatGuru (que é aquele que se encontra estabelecido no Estado Natural e assim pode desempenhar de forma pura, espontânea e simples o papel de Guru), pode conduzir o discípulo (que é àquele que de maneira singela, pura e voluntariamente se rende, se entrega a guiança de seu Mestre), ao estabelecimento do Estado Natural.

Por essa razão, a relação Guru-discípulo é a última relação para o discípulo (para o SatGuru já  não há mais nehuma relação, porque não há mais separação, não há mais um "eu" para se relacionar).

E para finalizar, aqui, faço um convite, venham ao Satsang com o Mestre Gualberto, pois através deste encontro é possível o início de um trabalho autêntico, uma vivência direta e real deste Estado Natural. Neste espaço, neste Satsang não é compartilhado ideias, crenças, doutrinas, conhecimento advaita ou espiritualista, não é dado suporte para a continuidade dessa opressão chamada "eu", ao contrário, é aqui que o "eu" e seus condicionamentos, seus padrões egoicos e repetitivos, que são suas bases, seus vasanas, desmontam. É o início de uma vida real, livre da opressão e do medo.

Acesse a nossa agenda e participe:

Encontros Presenciais:

http://mestregualberto.com/agenda/agenda-satsang

Encontros online:

http://mestregualberto.com/agenda/encontros-online

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente para compartilhar amorosamente aquilo que aqui amorosamente foi compartilhado!

Grato!

Seguidores