sexta-feira, 17 de julho de 2009

PORQUE NÃO TRANSFORMAR A REALIDADE?

Se há um lugar em que o mundo inteiro pode ser plenamente modificado este lugar é a minha própria mente.


Nenhuma revolução verdadeira e permanente virá através de uma mudança de fora para dentro do individuo, a verdadeira revolução virá de dentro para fora, ou seja, começará no individuo e terminará no individuo, ninguém poderá obrigar, comandar ou manipular a transformação do outro, sua transformação dependerá de sua própria decisão e de seu próprio despertar. Um estímulo que tenha uma origem externa será fundamental para que esta revolução acontença, mas não será a maior responsável.

O encontro genuíno consigo mesmo será o fator desencadeador da verdadeira revolução humana.

Tudo aquilo que aprendemos nas escolas através da história e seus registros de acontecimentos triviais do passado cairão no ridículo, este registro de grandes crimes, de infantilidades, de disputas oriundas de seres que sofriam miseravelmente com baixa alta-estima e que através do despotismo, do ataque e da megalomania tentaram disfarçar a fragilidade de suas personalidades, desaparecerão.

Não somente a história cairá no ridículo, se observarmos a história da ciência, veremos quantas e quantas teorias não cairam no ridículo no decorrer do tempo, se falarmos de medicina, então tal fato se torna ainda mais evidente.

Quantas coisas inúteis não aprendemos na escola? E que hoje devem estam soterrados no nosso inconsciente. E continuam a serem ensinadas.

Cada dia que passa mais um ser humano na face da terra percebe que há algo de errado por de trás deste sistema e desta estrutura politica-ecônomica capilista vigente, que por um lado nos trás o sentimento de que vivemos no auge de nossa sabedoria humana impulsionada pelo avanço incessante da tecnologia e que por outro lado tenta esconder o processo autodestrutivo que além de devastar o planeta produz novas doenças mentais, físicas e espirituais a cada dia.

Doenças que tem uma origem comum, uma neurose coletiva que se espalha, o medo e a agressividade se faz visível na face das pessoas, o consumo de alcóol e outras drogas aumentam, assim como de drogas inventandas em laboratórios e com consumo autorizado pelo ministério da saúde de todos os países, ou seja, a insanidade do sistema é visível, os valores que nos ensinaram por intermédio do Estado, da mídia, do consumo e da economia mundial é sem dúvida alguma, uma farsa.

Em um artigo publicado por uma revista britânica "The Lancet" afirma que a cada 40 segundos uma pessoa se suicida no planeta.

Creio que não seja necessário criar uma lista de desgraças aqui para dar a entender o que eu quero dizer.

Afinal, é sobre a esperaça deste "novo ser" que desperta a cada dia a "luz do holofote" sobre o qual este blog se direciona.

E ajudar aqueles que ainda não entraram na trilha do despertar é também objetivo deste meu trabalho.

Não temos inimigos, aqueles que buscam o despertar trilham o caminho da compaixão, da gentileza, do altruísmo, em busca do amor genuíno.

A ignorância e as trevas da inconsciência coletiva são as responsáveis por esta ilusão de destruição que vivenciamos de maneira tão realista.

Não creio que existam pessoas ou uma sociedade secreta por de trás de todos estes trágicos acontecimentos que observamos, pelo contrário, vejo que muitas pessoas que estão por de trás de luxuosas mesas de escritório, por de trás do quartéis da economia e politica mundial, são muitas vezes vítimas dos próprios mecanismos que aparentemente são controlados por eles, e quando não, muitas vezes são seres cujo sofrimento é ainda redobrado diante da ilusão "grandiosa" que seus esforços são consumidos diariamente para mantê-las em suas aparências.

Mas não há trevas que resista a luz.

A crença maquineísta ainda sustentada por algumas doutrinas pouco convencionais que acreditam numa luta entre o bem e o mal jamais pode ter existido, o bem não luta contra o mal, simplesmente o bem não reconhece a existência do mal, e a luz ao adentrar as trevas faz com que a mesma desapareça instantaneamente. O bem não conheçe opostos, porque não existem opostos.

E o mal só tem existência aparente na mente que ainda não despertou, na mente imersa na inconsciência, na mente ainda não resgatada, na mente fechada, que não permite a entrada da luz, na mente que ainda identifica-se com o corpo e não com o espírito, na mente que crê que o cérebro material é a sua origem e não o ser espiritual.

Quem deixará de escolher o amor para escolher o medo? Quem deixará de escolher a cooperação para escolher a disputa? Quem deixará de escolher a graça pora escolher a desgraça? Quem deixará de escolher a segurança para escolher o caos? Quem deixará de escolher a Luz e ao invés disso escolherá as trevas?

Numa mente onde ainda existe um grão de mostarda de fé e sanidade não terá dúvidas de qual escolha fazer.
.
Porque não trasnformarmos esta "realidade" agora mesmo?
.
Está ao seu alcance, afinal, não depende de mais niguém, nem de dinheiro, nem de projetos, nem de partidos politicos, novas religiões, filosofias ou ideologias, depende apenas do despertar de sua consciência.

Seguidores