terça-feira, 30 de junho de 2015

O Real Conhecimento: a Upadesa.


Só há um real conhecimento: é aquele que é revelado na Consciência, a partir da Consciência e através da Consciência; que está além de toda e qualquer ideia, além de toda e qualquer palavra, além de toda e qualquer imaginação ou conhecimento que possa pertencer a alguém. 

Ou seja, o Real Conhecimento não surge a partir de alguém, não surge a partir da ida de alguém até alguém, não surge a partir de um relacionamento onde existam dois presentes.

Há sim um Real Conhecimento, disponível, para todos aqueles que buscam a Verdade, de verdade. Há sim um caminho real para aqueles que estão, de fato, em busca da verdade. Este caminho se chama Upadesa, e a Upadesa se recebe em Satsang Presencial.

E o que é Upadesa? Upadesa é o conhecimento direto, constatado através da Graça, através de um trabalho e de uma convivência real com um acordado, com um Guru. 

Todas as palavras registradas em livros, que foram ditas por um Guru, que não está mais na forma, não é mais uma Upadesa, e sim apenas um registro de amontoado de palavras, quase sem nenhum valor, que apenas atestam a eficácia e realidade da Upadesa - que é a transmissão direta da Presença, da Consciência, através do olhar, do toque, do sopro, do abraço, do falar, e principalmente, através da Presença da Graça do Guru com  o discípulo, neste encontro real. A única mensagem de valor contida nesses registros é: "Encontre um Mestre Vivo, faça tudo o que Ele lhe pedir, porque Ele estará lhe transmitindo o Real Conhecimento através disso, Ele estará lhe conduzindo ao contato com a realidade última.

A verdade é uma chave de uma única fechadura. Portanto, a verdade para você, se revela de uma forma única. Respostas que foram dadas a discípulos do passado, não são respostas que estão sendo dadas para você. Respostas em um livro ou em um vídeo de um Guru vivo, nos dias de hoje, não são as suas respostas, porque ali não estão as suas perguntas. Um Guru pode olhar em seus olhos e saber se as palavras que você acredita dizer, e as questões que você acredita ter, são as suas reais questões, ou não. Ou seja, se você,  nem se quer sabe, qual é a sua real questão, como pode acreditar que lendo perguntas e respostas dadas para alguém que você nunca conheceu, você chegará a suas respostas? Dadas por um Mestre que talvez você nunca conhecerá; pelo motivo deste Mestre já não existir na forma ou por sua arrogância não lhe permitir ir até um Mestre vivo. Sem um contato direto com um Mestre, a partir de uma entrega total de coração, não há Upadesa, não há esta guiança; que só a Consciência pode conceder por meio de sua Graça.

Na "promiscuidade espiritual" também não pode existir Upadesa. A Upadesa acontece a partir de uma comunhão de coração, de uma comunhão real, de entrega a UM Amado. Aqueles que são incapazes de se entregar a este UM, e que vivem lendo textos de muitos mestres, assistindo vídeos de muitos mestres, lendo livros sobre busca espiritual, buscando conhecer de tudo um pouco, levantando causas sociais e humanitárias, preocupado com questões políticas, desejando salvar o mundo, ou salvar-se a si mesmo e aos seus, esses, estão desqualificados para receber a Upadesa, ou seja, para descobrirem o Real Conhecimento. Por isso Cristo dizia: Largue tudo e me siga.

A Upadesa só é possível nessa convivência com um Mestre vivo. E convivência não é ver um Mestre duas vezes por ano... Convivência é manter o Mestre o tempo todo em seu coração e, além disso, estar presencialmente junto Dele, quantas vezes lhe forem possíveis durante um mês. 

A Upadesa diferente de "outros conhecimentos", não lhe dá nenhuma técnica e nenhum conhecimento  com o qual você possa, sozinho, tomar as rédeas e o controle de sua ação no mundo. Muito pelo contrário, a Upadesa lhe retira aos poucos toda ação, e devolve à Consciência, ao Amado, a Deus, Àquele cuja única vontade é Real, todas as "suas" ações. 

A Upadesa é a Graça do Mestre, que assume a sadhana do discípulo (o caminho "espiritual" ou da "autorrealização") e o conduz, literalmente, para o lugar onde Ele mesmo se encontra: este "não-lugar", indescritível lugar, inominável lugar, que é chamado de Ser, de Aqui, de Agora, de O Imutável, de O Altíssimo, de Verdade, e de Você mesmo.

Participe de nossos encontros. Descubra, por si e através de si, o que é Upadesa. 

Gratidão Meu Amado Guru, Mestre Gualberto, que me transmite a Upadesa. Jaya Gurudeva!

Tom de Aquino


Encontros com Mestre Gualberto em São Paulo, Rio de Janeiro, Recife e Fortaleza.
Para acessar a nossa agenda clique aqui: Mestre Gualberto

sexta-feira, 26 de junho de 2015

Medos e Desejos




Nós não tratamos de conhecimento em Satsang. Nós tratamos em Satsang de autoinvestigação. A autoinvestigação trabalha o fim do medo. O fim do medo é o fim do desejo. Nós carregamos o peso do desejo em razão do medo presente, esse medo que nasce dessa inconsciência.


Então, nós temos essa inconsciência acerca da Verdade sobre nós mesmos, e isso é medo. Isso se traduz como medo em nosso viver, em nosso dia a dia, se expressando através do desejo, e esses desejos são agora essas tendências internas, algo latente, algo que é parte da mente. Na yoga eles chamam de vasanas, aquilo que se acumula aí, nesse mecanismo, nesse organismo, como uma contração. 


O sentido de uma identidade separada que vive dessa inconsciência, que é essa insciência dessa Verdade sobre nossa Verdadeira Natureza é medo, e medo se traduz no nosso viver, no nosso dia a dia como desejos, e esses desejos são essas vasanas.


Esse sentido de uma identidade separada não se dá conta do que é a real Liberdade. Esse sentido é a própria ilusão de alguém que um dia realizará isso, e por isso busca essa liberdade do lado de fora. 

O “eu” não pode ver a si próprio, o ego não trata com ele mesmo. Apenas uma intervenção dessa Presença, dessa Graça, Daquilo que está além desse sentido de separatividade, pode expressar, revelar esta real Liberação, que é o fim dessa identidade separada – isso significa o fim do medo, o fim do padrão de todas essas tendências presentes, o fim dessa inconsciência, o fim dessas vasanas. Então, estamos diante do Estado Natural, do estado livre do ego, livre do sofrimento, livre do sentido de um autor, de um realizador, de um fazedor.



Mestre Gualberto


quinta-feira, 25 de junho de 2015

Uma inteligência reduzida a defesas e ataques




Aquilo que conhecemos como inteligência é algo muito estúpido. Aprendemos com base na repetição, no condicionamento, na memória, e chamamos isso de inteligência.

Acreditamos transformar o “mundo” a nossa volta com a tecnologia, mas nos demonstramos incapazes de nessa base, viver em amor, viver em paz, em liberdade e felicidade, ou seja, somos incapazes de sozinhos, transformarmos este coração, que se confunde com esta inteligência, que é pura resistência, pura defesa, de uma atenção que se vê como uma entidade egoica e separada, vivendo em um corpo, vivendo em um mundo. 

De que vale uma inteligência nascida do medo? Uma inteligência que nos faz ranger os dentes? De que nos vale uma inteligência que não passa de uma sofisticada e ineficiente arma de ataque e defesa, nascida do medo, da culpa e de um revolta assassina com relação a vida como ela se apresenta? 

Na mente, podemos tirar muitas conclusões a respeito disso, a respeito disso que chamamos de mente, a respeito daquilo que chamamos de Consciência. Podemos com a habilidade da oratória, acreditar que através de palavras podemos comunicar isso. Muitos se encontram perdidos por esses caminhos do labirinto da mente, com suas crenças sofisticadas, filosóficas, científicas, advaitas, etc, e por esta razão, acreditam que um Mestre não é necessário, e que isto é uma questão para se resolver só. E sozinhos andam tateando no escuro da inconsciência, sozinhos não podem encontrar o Amado, e não encontrando o Amado não podem se recordar de que são, não podem se reconhecerem neste amor que é o Ser, que é a vida, que é o silêncio sem defesas, que é a inocência de não ser alguém.

Sem a Presença Daquele que é Puro Amor, Pura Liberdade, Suprema Inteligência, que é o Mestre, que é Deus, que é o Ser, não há verdade. Você sem isso não é você.

Jaya Guru dev Mestre Gualberto.


Tom de Aquino

Seguidores