segunda-feira, 28 de março de 2011

Quando Osho Me Ensinou a Dançar!




Quando eu o vi pela primeira vez, bailando com um vigor natural, semelhante a tornados que se formam antes das tempestades e gracioso tal como a flor ao desabrochar, eu logo me apaixonei pelo meu professor de dança, Osho.

Eu me aproximei encantado, era uma experiência arrebatadora, me senti erguido aos reinos celestiais e me senti um privilegiado por poder apreciar tamanho acontecimento histórico e sem igual desde os primórdios de quando nós humanos começamos a dançar.

Ao me aproximar o reverenciei com as palmas justapostas em oração e curvando-se lentamente, no qual ele me respondeu com um sorriso puro e franco tal como o sorriso de uma criança.

Minhas primeiras palavras foram – Me ensine a dançar tal como você mestre!

E tal foi a sua resposta:

- Isto é impossível, e mesmo se fosse possível não seria algo belo, verdadeiro, espontâneo, te ensinar a dançar como eu mesmo, seria te oferecer uma espécie de cópia, que valor isto teria? – Percebendo em minha face a surpresa com um misto de decepção ele sorriu e me estendeu a mão dizendo: - Venha comigo, eu não vou te ensinar a dançar, mas eu vou te ajudar a descobrir a tua dança!

E assim foi, neste dia Osho me ensinou a dançar.

E quando eu aprendi a dançar algo mágico aconteceu, me transformei em mim mesmo, eu dançava a liberdade plena do meu ser, no meu ritmo, no meu compasso, na sintonia íntima da minha própria natureza, eu ouvi uma música que vinha de dentro de mim mesmo, era minha própria sinfonia interior, e eu celebrava em êxtase a existência e bailava, bailava, sorria e bailava.

Através da minha dança aprendi a dizer sim para toda a existência.

Através da minha dança o tempo revelou sua eterna presença, toda a ansiedade, todos objetivos, toda ambição, desapareceram.

Através da minha dança todo conflito deixou de existir, eu passei a respeitar cada um em sua própria dança, rodopiando, recuando, retornando, e participando com todos da dança universal, sem choques, sem acidente, mas com gratidão e celebração.

Hoje eu descobri que sou o sannyasin dançarino e mais do que isto, eu descobri que sempre fui um sannyasin dançarino, e mesmo antes que Osho existisse Eu Sou!

Obrigado óh Mestre! Por me ensinar a dançar!

4 comentários:

Tom disse...

Dance tão profundamente de forma que você se esqueça completamente que você está dançando e começa a sentir que você é a dança. A divisão tem que desaparecer, então a dança se torna uma meditação ...

Osho

Cleusa F.Godinho disse...

Estou ouvindo a voz do silêncio...com certeza ouvirei a minha própria sinfonia interior e dançarei...dançarei como criança...e poderei participar com todos, essa maravilhosa Paz Espiritual.
Obrigada meu amigo Tom por me levar ao caminho do conhecimento, do Grande Mestre Osho.
MARAVILHOSO!

Gugu disse...

Nataraj...

=)

Ulisses Fonseca disse...

Maravilhoso ! Não precisa de mais palavras...Maravilhoso !

Postar um comentário

Comente para compartilhar amorosamente aquilo que aqui amorosamente foi compartilhado!

Grato!

Seguidores