quarta-feira, 23 de março de 2011

Tempo Ansiedade e Tempo Liberdade!




Tempo Ansiedade e Tempo Liberdade!

 Meu coração não nasceu para o relógio,

Minha mente não se reduz ao calendário,

O tempo que rege meu íntimo ser,

Não é o tempo da ansiedade,

Não é o tempo que rege sirenes de fábricas,

Não é o tempo gritante do despertador,

Não é o tempo regente das relações econômicas,

Não é o tempo cru e artificial de ponteiros.

Este tempo ansiedade-artificial

É o assassino do tempo natural

Assassino do tempo liberdade,

Neste tempo ansiedade-artificial

Não se há tempo para amar,

Para celebrar e para viver!

Para gozar, se extasiar e para Renascer!

No tempo liberdade não há ansiedade ou desespero,

Todo o ciclo é regido por um processo incessante,

Onde o agora é naturalmente

O tempo mais importante!

Sim! Precisamos do relógio,

Não lhe peço para jogá-lo no lixo

Pois até para lançá-lo ao lixo

É importante saber as horas

Que o gari passará para recolhe-lo

Precisamos deste tempo para coisas práticas,

Marcar um encontro, chegar no horário,

Organizar um evento, blem... blem... blem..

Mas para vivenciar o teu crescimento,

Para visualizar o seu amadurecimento,

Para cultivar a paz, o amor e a sabedoria

Este tempo do relógio não é de serventia,

É um estorvo, um bloqueio, uma praga,

Que contamina o ser com ansiedade,

Tornando-o um escravo do tempo,

Ao invés de um senhor da eternidade!

Da eternidade do eterno agora,

Que aqui neste momento esta presente,

Com Toda força e a criatividade subjacente,

Para vivenciarmos a vida plenamente,

E ter no tempo um grande amigo e aliado,

Que nos dá o espaço sempre necessário

Para expandirmos a nossa consciência,

E pairar na paz genuína além da violência,

De um tempo tirânico que parece esmagar.

Ah! Quando a mente está contaminada

A consciência tem a ilusão de que o tempo

Rouba-nos a vida, a alegria e a esperança,

Temos pressa para ser felizes,

Pressa para chegar a algum lugar,

Pressa para realizar atividades mil

Para preencher este espaço vazio

Que simplesmente foi esvaziado

Pelas relações artificiais com o tempo!

Mas há tempo para reaprender,

Para redescobrir a relação com o tempo liberdade!

Com o tempo natural,

Com o tempo que cura,

O tempo que ensina,

Com a vida que rege o tempo,

Com o salto quântico do tempo.

Pois é o tempo que deve servir ao Ser,

E não o Ser que deve servir ao tempo!

Porque o tempo só existe na consciência do Ser,

Nós somos o senhor do tempo!

E não o seu escravo!

Ao colocar tais níveis

Na sua devida ordem!

Tu serás livre!

Toda pressa e ansiedade desaparecerão!

Qual sentido haverá ansiar por chegar

Aonde nós já nos encontramos?

Que é na liberdade plena do Ser!

Simplesmente Seja!

No tempo de liberdade!

No tempo de despertar!

Um comentário:

Cleusa F. Godinho disse...

Há tempo para tudo na face da terra:
tempo para nascer e para morrer, plantar e colher,ferir e curar,derrubar e edificar, chorar e saltar de alegria,de buscar e de perder,de falar e ficar calado, de guerra e de Paz,mas só de saber que não somos escravos do tempo,a liberdade pode dar o seu imenso Grito em nossos corações.Nos alegraremos nas nossas boas obrss e assim seremos livres...
Amei essas palavras sobre o Tempo Ansiedade e Tempo Liberdade

Abraços.

Postar um comentário

Comente para compartilhar amorosamente aquilo que aqui amorosamente foi compartilhado!

Grato!

Seguidores