sábado, 14 de maio de 2011

A Grande Vida



É formidável perceber que, no cerne dos grandes ensinamentos da humanidade, há sempre uma mesma verdade sendo expressa e, uma conexão que as une independente da linguagem, da época ou de costumes dos povos aonde esta sincronicidade se manifestou.

Há uma passagem dos ensinamentos do Cristo que possui uma forte conexão com um princípio da sabedoria milenar chinesa que é o Wu-Wei (o agir pelo não agir).

Segundo diz os evangelhos canônicos Cristo ensinou: "Buscai primeiro o reino dos céus e todas as demais coisas vós serão acrescentadas". E é justamente na ação pela não ação que tudo se acrescenta, e na ausência de esforço que se manifesta a verdadeira força e na tranquilidade que a mente apresenta o seu dinamismo.

Dentro do Vedantismo (tradição milenar indiana), há também a concepção do se ir com a corrente, ou seja, conhecendo as linhas gerais das forças da natureza, é possível se abandonar todo e qualquer esforço e aprender a fluir na diretriz que naquele momento é dada pela via natural, mostrando-nos o caminho do florescimento.

Buscar em primeiro lugar o reino dos céus é buscar em primeiro lugar os atributos naturais do ser que é a paz, a harmonia, o amor incondicional e transbordante a todos, a plena confiança na fonte criadora, a plena tranquilidade advinda da sintonia com esta fonte, e a partir da conexão com esses atributos, encontrar toda a força necessária para que tudo o mais possa fluir adequadamente, sem que seja necessário o sacrifício, a preocupação e o desgaste, e assim trabalhar com o poder da realização dos milagres.

O milagre advém justamente da capacidade de se viver alinhado a força da Grande Vida que a tudo produz e que é capaz de nos conduzir a uma vida de celebração e plenitude.

A Grande Vida a tudo envolve, é a força onipresente e fonte de toda a manifestação da vida, força que a tudo abrange, luz que a tudo ilumina, onipotente, onisciente e onipenetrante, presente em todas as esferas, fio que permeia e interliga todos os níveis e todas as cordas universais.

A Grande Vida está além de nomes, símbolos, crenças, teorias, arquétipos e como diz a Tábua da Esmeralda: "É a força de toda força, pois ela vencerá qualquer coisa sutil e penetrará qualquer coisa sólida". É também o "Tao" que não pode ser expresso como ensinouo sábio chinês Lun Tzu.

A Grande Vida é a Grande Mãe que dá origem a todas as coisas, e todas as coisas sempre existiram a partir desta maternidade e para sempre existirão, estando além de toda a dança de Shiva que destrói e faz desaparecer todas as coisas visíveis manifestas na forma.

A Grande Vida que neste momento se manifesta através do testemunhar da sua consciência que lhe permite ler essas palavras e que manifestou-se no exato momento em que tais palavras fluíram através do "meu" ser, está além de mim mesmo e de ti, e ao mesmo tempo se manifesta através de cada um de nós e nos conecta uns aos outros no tempo, no espaço e para além do tempo e do espaço.

E aqui eu celebro a Grande Vida esta força visível e invisível por de trás e a frente de todas as coisas, pois se pode acreditar em Deus, se pode negar a Deus, mas a manifestação da Grande Vida que pulsa em nossos corações e movimenta todos os astros e todas as coisas do universo é inegável, porque está presente em cada vida, em cada consciência, em cada existência, pois é a essência do todo, podendo ser chamado de Deus por uns ou de natureza por outros, pois a Grande Vida está além de toda e qualquer ideologia, crença, ciência ou filosofia.

Cante comigo e celebre você também a Grande Vida!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente para compartilhar amorosamente aquilo que aqui amorosamente foi compartilhado!

Grato!

Seguidores